Unselected
composição-ingredientes

Composição, ingredientes e receitas dos nossos produtos:dizemos-lhe tudo!

“Porquê este ingrediente e não outro?”, “porque é que alguns produtos têm um sabor mais forte do que outros?”... São algumas das perguntas que seguramente já terá formulado e às quais respondemos neste artigo!

Unselected

Se demonstrar algum interesse nesta matéria, a composição dos produtos pode parecer no entanto um tema algo opaco. Quando informamos que reduzimos a lista dos nossos ingredientes e que fabricamos produtos mais saudáveis parece-lhe bem, no entanto pode não entender verdadeiramente o que isso implica… Mas isso, era antes!

“Porquê este ingrediente e não outro?”, “porque é que alguns produtos têm um sabor mais forte do que outros?”, ou ainda “porque o Nutri-Score desta bebida isotónica não é muito vantajoso?”, são algumas das perguntas que já terá formulado mas para as quais não sabe onde encontrar as respostas? Ninguém o irá criticar por isso, muito menos nós.De facto, ainda que a receita do seu produto preferido seja pública, os misteriosos nomes dos ingredientes que a compõem não são muito elucidativos quanto ao que está a consumir.Além disso, no que diz respeito aos ingredientes, na Aptonia... as coisas estão a evoluir, e bastante!

Uma vez que a nutrição desportiva se destina a si, desportista, pensámos que gostaria de saber um pouco mais sobre os nossos critérios de seleção dos ingredientes nomeadamente sobre o que, para nós, faz de um ingrediente um bom ingrediente ou um ingrediente controverso. Também sobre a nossa política de produtos saudáveis e simples, sobre os nossos rótulos Nutri-score e Yuka®, sobre as pessoas que nos ajudam nas escolhas de que nos orgulhamos, sobre os nossos futuros objetivos, bem como sobre exemplos concretos do papel que alguns ingredientes das nossas receitas desempenham.

Então, pronto/a para entrar na cozinha da Aptonia?

Unselected

As qualidades de um bom ingrediente

Determinar que ingredientes merecem entrar na corrida, é esta a missão de Aube, engenheira de ingredientes.Pois é, Aube é um pouco a comissária de pista.Assim, garantir a qualidade dos nossos ingredientes sob um olhar exigente, falar com os nossos fornecedores sobre a viabilidade dos nossos projetos e responder às necessidades fisiológicas do/a desportista satisfazendo também o seu paladar, eis alguns objetivos que o engenheiro de ingredientes deve cumprir de forma satisfatória, no dia a dia. 

Por isso, para falar sobre as qualidades de um bom ingrediente Aube é, sem dúvida, a pessoa indicada, não lhe parece? “Para nós, um bom ingrediente é um ingrediente eficaz e que desempenha um determinado papel no produto. Um bom ingrediente também não pode ser controverso nos estudos em termos de saúde. Por outro lado, o seu impacto ambiental deve ser reduzido, e deve ser cultivado em locais cujo clima é compatível com uma produção lógica e sustentável. Quando falamos num bom ingrediente, também pensamos na questão da saúde, num lado clear (isto é, que seja compreensível para o consumidor), e também num ínfimo grau de transformação, de modo a obtermos um produto final próximo do objeto inicial”.Não são poucos os critérios a cumprir para fazer parte das nossas receitas!

Unselected

E então os ingredientes que deixamos de lado?

Poderia esperar-se que para determinar se um ingrediente deve ser excluído de uma receita, bastaria analisar se as suas qualidades são contrárias às de um bom ingrediente mas, na verdade, somos muito mais exigentes do que isso.“Vamos para além do quadro regulamentar, explica Aube.Uma vez identificado um ingrediente autorizado (a União Europeia fornece-nos uma lista dos aditivos autorizados), investigamos para saber se esse ingrediente não é objeto de controvérsia.O nível de qualidade e o nível de controlo sobre a origem do ingrediente são primordiais. Por isso, elaborei uma black list que inclui as substâncias técnicas menos naturais autorizadas, mas que não utilizamos”. 

Para além desses critérios adotados por nós, recusamos o recurso a ingredientes controversos de um ponto de vista sanitário, que sejam demasiado transformados e cujo impacto ambiental é demasiado elevado, o que acontece com o açúcar de cana, por exemplo.Utilizamos em grande medida o açúcar de beterraba da França e Alemanha uma vez que, após três anos de transição, estes dois países concluíram a reconversão dos seus campos para o cultivo biológico!

Unselected

Produtos simples e saudáveis

O lado simples, falávamos precisamente disso mais acima. De facto, queremos retirar o máximo de componentes das nossas receitas. Em primeiro lugar, porque é possível evitar alguns deles, por exemplo 3. E também porque queremos que os nossos produtos sejam distinguíveis...Porque distinguir pequenos pedaços de um ingrediente que conhecemos tranquiliza-nos sempre, e também porque muitas vezes significa que o produto é saboroso #miam!

A parte saudável, por sua vez, consiste em excluir determinados edulcorantes e corantes sendo substituídos por ingredientes naturais. Por isso, ainda que não esteja à espera disso, isso confere necessariamente um sabor menos pronunciado, menos doce aos nossos produtos. Mas não se deixe enganar pela primeira dentada!Isto só vem confirmar o quanto habituado está aos produtos refinados e transformados e o quanto as coisas devem mudar (e apesar de não sermos perfeitos nesse aspeto, trabalhamos todos o dias a tentar melhorar essa questão.Wim, o nosso chefe de produto nutrição desportiva de resistência e triatleta confirmado, dá-nos um exemplo ilustrativo (ou até preocupante, conforme a sua interpretação):“ao longo dos testes, constatámos que muitos desportistas associavam o sabor de morango ao de uma goma de morango, que precisamente não era de morango mas sim uma mistura de edulcorantes e aromas…Aqui reside a complexidade do nosso desafio:fazer com que o paladar habituado a produtos transformados possa apreciar o agradável sabor dos produtos naturais”.

Unselected

Entender bem os nossos scores:nutri-score e yuka®

O Nutri-Score, sistema de rotulagem nutricional que vai da letra A à letra E (sendo o A representado a verde, o E a vermelho e o C sendo neutro), tem por objetivoindicar ao consumidor se o alimento que está prestes a comprar é bom para a sua saúde em termos nutricionais. Provavelmente até já o terá visto nalgumas embalagens de produtos de grande consumo. 

O nosso objetivo também é o de lhe proporcionar a melhor informação nutricional, contudo este sistema não nos parece, por enquanto, estar totalmente adaptado aos nossos produtos de nutrição desportiva. Com efeito, o açúcar satisfaz inúmeras necessidades e sendo o maior combustível dos nossos músculos, este último deve estar presente na prática desportiva. Ora, como todos sabemos, excetuando no desporto, o consumo de alimentos doces é bastante desaconselhado.Uma vez que o rótulo Nutri-Score não distingue a alimentação desportiva da alimentação geral, é “lógico” que 100 gramas de pó isotónico indiquem um Nutri-Score E.Por isso, tendo em consideração as nossas especificidades, a Comissão europeia pronunciar-se-á sobre um sistema harmonizado em 2022… Até lá, ainda temos algumas reservas sobre adotar ou não o Nutri-Score.

Quanto a Yuka®, a famosa aplicação que permite conhecer o impacto de um produto sobre a nossa saúde através do seu código de barras, as coisas são bem diferentes:“temos dificuldades em passar dos 70 % (a nota é dada em percentagem) pois os nossos produtos contêm açúcar, mas pelo menos são comparados com produtos similares”, explica Wim, chefe de produto nutrição desportiva de resistência.

Unselected

Equipas altamente qualificadas para produtos top!

Bem, então já conhece Aube, a nossa Enola Holmes dos ingredientes.Ela sabe tudo sobre eles, não lhe escapa nada!Também temos Juliette, engenheira de produto.Juliette é especializada na análise das necessidades dos desportistas.A sua missão?Identificar, a partir das green lists e das black lists elaboradas por Aube, todos os ingredientes que serão eficazes durante a prática desportiva em termos de contribuição energética, de sabor mas também de textura (complicado mastigar um pedaço de pão quando se está a correr!). Uma vez a receita concluída, esta chega às mãos de um parceiro externo especializado em nutrição.Valorizamos imenso os contributos deste médico do desporto uma vez que, em média, 80 % das suas recomendações são aceites por nós! Resumindo, este trio de choque permite-nos elaborar produtos completos e eficazes, de que nos orgulhamos particularmente.

Finalmente, e apesar de não trabalharmos com ele, também estamos sempre atentos às classificações elaboradas por Nicolas Aubineau, nutricionista e dietista especialista em alimentação para praticantes de desporto, sempre com o intuito de melhorar os nossos produtos para que satisfaçam as suas necessidades.

Unselected

A nutrição desportiva do futuro com aptonia

Quando questionamos Aube, a sua resposta é categórica:daqui a 2026, Aptonia deve estar 100 % clean (RSL, Restricted Substances List), e 100 % clear (ou seja, todos os desportistas devem entender para que servem os alimentos presentes nos nossos produtos). Também perguntámos a Aube, numa escala de 1 a 10 que representa os nossos objetivos em matéria de nutrição desportiva, que pontuação atribuiria a Aptonia atualmente, “de forma geral, não está nada mal:um 6 ou 7!”. De facto, já percorremos uma parte do caminho… e ainda não acabou!

Mas agora perguntar-se-á, e que tal os produtos atuais:teremos inventado A receita ideal, eficaz, saborosa, isenta de aditivos e ingredientes controversos?Pois bem Aube, a nossa especialista em ingredientes, considera as nossas novas barras bio e não-bio irrepreensíveis, inclusive a barra de pequeno-almoço bem como a nossa bio energy fruits!E isso, é muito satisfatório!

Por outro lado, relativamente aos ingredientes que ainda estão por substituir, já começámos a utilizar o açúcar de beterraba em vez do xarope de glicose e do xarope de glicose frutose.“Apesar de o açúcar ainda constituir um problema na perceção do consumidor, nomeadamente através das aplicações que tomam em consideração os macro alimentos, não podemos lutar contra isso, não esqueçamos que os nossos produtos estão adaptados aos desportistas”.

barra-cereais
Unselected

Pequeno léxico dos ingredientes

Reduzir as nossas listas de ingredientes e torná-las mais compreensíveis são procedimentos para os quais nos estamos a preparar… Aliás, que já começámos a implementar! Aqui está a prova:

 

A receita da nossa barra de sementes e amêndoas, bio e sem glúten:

- As sementes, as amêndoas, o xarope de arroz, os flocos de aveia, e o mel para a energia.

- As sementes e as amêndoas para o sabor e a parte mais estaladiça. 

- O xarope de arroz desidratado e o óleo de girassol para a textura.

- O sumo de acerola em pó para a vitamina C, um antioxidante que permite proteger as suas células contra o stresse oxidativo e contribui a um metabolismo energético normal.

- O extrato rico em tocoferóis permite, por sua vez, limitar a oxidação do produto.

Unselected

Esperamos que este artigo o/a tenha ajudado a entender a nossa abordagem e os pequenos passos que estamos a fazer no sentido de uma alimentação desportiva (mais) saudável e (mais) natural, e porque não, a segui-la também!É também a ocasião para lhe recordar como as opiniões que nos deixa em decathlon.pt nos são úteis!De facto, ao dedicar tempo para nos escrever, deixa-nos novas pistas de reflexão por explorar e permite-nos melhorar os nossos produtos…Por isso, muito obrigada pela sua preciosa ajuda!

Na verdade, o que ainda não dissemos é que a nutrição desportiva de amanhã é uma viragem que devemos encarar em conjunto. E que tal ser?

Unselected
manon-barra

Manon

Filha, irmã, e companheira de ciclistas.Praticante de trail* aclamada desde a escola de desporto.Nível Ultra* em aquisição.Maratonista e campeã nos 10 000 metros de marcha atlética de França Júnior 2013.Apaixonada por histórias de desportistas.

Unselected

Estes conselhos podem interessar-lhe 

alimentação-após-esforço

Conselhos de alimentação após o esforço

É bom fazer uma alimentação adequada antes e durante o esforço, mas preparar a recuperação do corpo é ainda melhor. Demasiadas vezes negligenciada, a fase de recuperação desempenha contudo um papel fundamental da reidratação, na recarga de reservas energéticas e na recuperação muscular.

desporto-problemas-gástricos

Desporto e problemas gástricos

Os problemas digestivos são frequentes no desporto, nomeadamente nos desportos de resistência. Deixamos aqui algumas recomendações para otimizar o funcionamento do seu sistema digestivo antes e durante o esforço.

preparação-10-km

Como preparar a corrida de 10 km

Seja qual for a prova, a alimentação desempenha uma função importante e não deve ser negligenciada. Passamos a explicar-lhe como se preparar para a sua corrida de 10 km.

ultratrail-nutrição

COMO PREPARAR O ULTRA TRAIL

Um ultra trail requer capacidades fisiológicas, físicas e mentais extremas. A sua estratégia nutricional tem um papel preponderante no seu sucesso, e deve ter em consideração numerosos parâmetros.

período-seca-perda-peso

Período de seca – perda de peso

Quer seja um período de seca ou de perda de peso, o objetivo é o mesmo: trata-se de um período de perda de massa gorda. Ou seja, gordura. Mas... como perder massa gorda sem perder músculo?