TREINO TRIATLO: TRUQUES E DICAS PARA OTIMIZAR O SEU TEMPO

Não é fácil conciliar a vida pessoal com o trabalho e o treino quando se pratica triatlo. Por isso, é fundamental otimizar o seu tempo para conseguir fazê-lo. Veja aqui os truques e as dicas de treino que partilho consigo fruto da minha experiência.

dicas-triatlo

Para a prova de triatlo XXL, planeei treinar todos os dias mas, com a exigência da minha profissão, isso nem sempre é fácil. Mas eis aqui os pequenos truques que me permitem treinar 7 dias por semana.

1 - Anotar a sessão na agenda pessoal/profissional

Da minha parte, tenho uma agenda google na qual registo as minhas atividades profissionais, as minhas saídas pessoais E os meus treinos (anoto o tipo de sessão e a duração). Assim, não há esquecimentos e tenho toda a minha organização debaixo de olho!

2 - Investir numa Home Trainer

Este é certamente o investimento mais rentável que tenho atualmente à minha disposição: a home trainer permite fazer sessões de bicicleta em casa independentemente das condições climáticas. E quando vivemos em Paris, percorrer quilómetros em bicicleta no inverno nem sempre é uma saída de prazer. Além disso, as sessões na Home Trainer são frequentemente mais curtas do que uma saída normal em bicicleta. Entre 45’ e 1h30, em função daquilo que queremos trabalhar. E permite ficar em casa com a família. Mas atenção: a home trainer não deve substituir todas as suas sessões de bicicleta no exterior.

3 - Treinar cedo pela manhã

Isto implica uma boa dose de motivação para se levantar entre as 6h e as 7h, mas é a altura ideal para fazer uma pequena saída de corrida ou uma sessão na Home trainer! Engolimos um pequeno-almoço rápido e leve (#barra energética) e lá vamos nós. Assim que estiver a praticar, sentir-se-á em plena forma. Além disso, ficará desperto para todo o dia. Contudo, não recomendo sessões demasiado violentas logo pela manhã (do tipo VMA curta).

4 - Fazer uma sessão na pausa para almoço 

Não tem motivação para se levantar cedo de manhã? Faça uma sessão na sua hora de almoço! (se o seu empregador e o tempo de pausa o permitir). Com efeito, em 45 minutos, é perfeitamente possível fazer uma sessão de corrida a pé com qualidade. Exemplo: 1h30 de pausa para almoço: 5’ para trocar de roupa / 45’ de sessão / 10’ de banho / 30’ para refeição e já está! Não hesite em convidar os seus colegas. Ficará surpreendido/a com o número de pessoas motivadas para participar numa sessão de corrida ou natação.

sessão-desportiva

5 - Encontrar o melhor horário para os treinos de natação

O pessoal do treino de natação: entre os horários de abertura das piscinas ao grande público e as repletas raias de separação, é evidente que encontrar motivação para nadar não é fácil. Mas não há segredo algum: pesquise um pouco na internet para encontrar as piscinas mais próximas e consulte os seus horários de abertura. Uma dica simples: as faixas horárias das piscinas são bastante mais acessíveis durante as férias escolares. É uma boa altura para fazer uma semana específica de natação, por exemplo. Se não quiser fazê-lo, tem sempre a possibilidade de se inscrever num ginásio. Gostamos desta solução, porque os treinos em ginásio são realizados fora da abertura ao público e com a presença de um coach.

6 - Fazer saídas desportivas em família

É uma boa ideia para conciliar o desporto E a vida familiar. Vão à piscina todos juntos e, enquanto a família se diverte, tem tempo para fazer uma sessão rápida.

Quer fazer uma sessão de corrida a pé? Proponha ao seu parceiro ou parceira ou aos seus filhos que o acompanhem em bicicleta! É sempre uma boa ideia. Torna as saídas longas menos monótonas e pode mesmo treinar com cronometragem, se quiser fazer uma sessão de velocidade.

7 - Trabalhar a combinação bicicleta / corrida

Além de lhe permitir trabalhar a combinação das duas disciplinas, faz-lhe ganhar tempo pois precisará apenas de um duche após ter feito duas sessões. E isso, quando contamos os minutos do dia, é muito bom ;-)

8 - Ouvir o seu corpo

E para terminar, a última dica e, talvez, a mais importante: ouvir o seu corpo. Na semana passada, tinha de fazer uma sessão VMA de corrida após o trabalho. Quase não tinha dormido durante a noite, sentia-me doente e a meteorologia oscilava entre a neve e a chuva. Decidi sensatamente voltar para casa e descansar. Poderia ter feito essa sessão, mas a que preço? Uma lesão? Ficar ainda mais doente? Não, essa tarde de repouso permitiu-me regressar ao treino no dia seguinte e em melhor forma.

O facto de ouvir o meu corpo permite-me treinar há vários meses, sem a mínima lesão. Aprenda pois a desacelerar para depois regressar em força.

E pronto, são estas as dicas que queria partilhar consigo sobre a forma de organizar o seu tempo. É claro que se trata apenas da minha experiência pessoal. Não hesite em partilhá-las com as pessoas que estão à sua volta e sobretudo de encontrar a melhor organização para si. Existem tantas formas de se organizar como pessoas a praticar triatlo. O mais importante quando praticamos é ter PRAZER no treino e na competição!

cedric-redator-aptonia

Cédric

Pratico triatlo há 15 anos. Mais do que um desporto, o triatlo é uma filosofia de vida. Tive a sorte de conhecer todas as distâncias em triatlo, do XS ao L.

Melhor corredor do que nadador, tive a oportunidade de participar no campeonato de França de D2 e depois de D1, em duatlo com o meu primeiro clube (TRIMOVAL). Este ano, renovo a aventura em D2 de duatlo com o meu clube de Champigny

Mas sobretudo, realizo este ano o meu sonho de sempre: a prova de triatlo Ironman® : estou inscrito na prova que decorrerá em Vichy, no próximo dia 26 de agosto.

ESTES CONSELHOS PODEM INTERESSAR-LHE