A pesca ao feeder é uma técnica muito eficaz para ciprinideos. É uma pesca direta de fundo que pode ser praticada a longa distância. O truque está em manter o engodo perto do anzol graças a uma "caixa de engodo". Descubra aqui como iniciar-se nesta técnica.

A cana

É um elemento essencial deste tipo de pesca. É preciso detetar as mordidas pois os peixes são por vezes pequenos e as mordidas discretas. Para tal, as canas concebidas para pesca com feeder têm uma ponteira muito flexível para assegurarem a retransmissão da mais pequena vibração. Relativamente à utilização, terá de utilizar uma cana entre 2,70 e 3,90 m, que lhe permitirá fazer lançamentos mais longos e dar luta aos peixes mais apetecíveis. Uma cana de 2,70 m é perfeita para todas as pescarias de curta distância e realizada em margens com profusão de ervas ou pedras. Quanto mais comprida for a cana, mais ganhará em distância de lançamento e mais adequada será à pesca em águas com corrente. As canas diferenciam-se também pela sua potência, a qual dependerá da gramagem do feeder que pretende utilizar. Cabe-lhe a si escolher a mais adequada ao seu local de pesca. Para a pesca de peixes pequenos, use canas Light e Medium. Para a pesca de peixes médios e grandes, use canas Medium e Heavy.

canne_feeder.jpg

O carreto

Para a pesca com feeder, um carreto standard é perfeitamente suficiente. Escolha um tamanho compreendido entre 2000 e 4000, de acordo com a quantidade de fio que pretende utilizar. E uma recuperação de fio por rotação de manivela (RMV) compreendida entre 65 cm e 1 m. Isso será o suficiente para pescar na maioria das situações. Quanto mais elevado for a RMV, mais cedo poderá puxar a montagem ou o peixe (útil para zonas muito cheias ou em águas com corrente).

3000 RDX

Os fios

Recomenda-se a utilização de um nylon com fraca elasticidade para sentir os toques mais leves. Em função do peso da sua montagem, utilize um fio de nylon de 20/100 a 30/100 na linha madre. Se pretender ter um fio mais resistente e mais fino, utilize um multifilamento entre 10/100 e 16/100. O interesse do multifilamento reside na facilidade de deteção das mais discretas mordidas.

A MONTAGEM

Slider + Gaiola/Feeder  + Destorcedor + Estralho

montage_feeder.jpg

O feeder

Conheça os diferentes feeders

Feeder com mola

Está ligada ao fio, onde desliza. Permite armazenar facilmente o engodo ou as sementes e libertá-los rapidamente.

ressort_feeder.jpg
feeder_ouvert.jpg

FEEDER EM REDE

É aberta dos dois lados e permite reter o engodo durante o lançamento e disseminá-lo posteriormente. É a gaiola de engodo mais versátil.

Feeder fechado

Especialmente adaptada para a pesca com iscos vivos. Permitem que não se percam durante o lançamento.De outra parte, dissemina-os mais lentamente do que no caso da gaiola de engodo aberta.

feeder_ferme.jpg

OS ENGODOS

Existem engodos já preparados e adequados à pesca com gaiola. Possuem a particularidade de serem suficientemente aglutinantes para se manterem estáveis na gaiola durante o lançamento. E dispersantes para criar uma nuvem de engodo em redor da gaiola, de modo a ser o chamariz perfeito.     Conhece agora o equipamento necessário à prática da pesca com gaiola de engodo. Esperamos que isso lhe permita iniciar-se nesta técnica nas melhores condições e que retire dela todo o prazer possível.

engodo gooster