Obter um bom engodo requer saber escolher cuidadosamente os ingredientes melhor adaptados. PV1? Amarelo holandês? Coprah melaço? Terra de somme ou ainda coco belga? Estes termos exclusivos podem ser por vezes difíceis de assimilar. Conheça as especificidades e contributos de cada componente na confeção do engodo.

OS PÃES RALADOS

O pão ralado entra na composição da maioria dos engodos. É um ingrediente de "base". Existem vários tipos:

PÃO RALADO DOURADO

De cor bege-clara, o pão ralado dourado é obtido ralando a côdea e o miolo do pão.

Mais colante que o pão ralado vermelho, constitui uma base para os engodos de fundo.

Peixes: brema, pardelha.

Proporção: 20% a 50% de um engodo.

Pão ralado dourado engodo

PÃO RALADO VERMELHO

Este pão ralado de cor castanha-escura, ou mesmo ocre, é composto por uma mistura de côdeas e de pão torrado ralados.

É uma farinha de base pouco nutritiva e colante.

Peixes: pardelha, escardínio, alburno.

Proporção: 20% a 50% de um engodo.

pão ralado vermelho engodo

PÃO RALADO FLUO

Este pão ralado de cor viva (vermelha ou amarela) é usado para criar um efeito visual atrativo na pesca direta. Destina-se principalmente aos engodos de fundo. 

Peixes: brema, carpas.

Pão ralado vermelho

A TERRA

Utilizadas desde sempre para tornar os engodos mais pesados, as terras servem também para tornar a composição mais pobre, para não enfartar os peixes.

TERRA DE RIO

É uma terra muito colante e pesada. Muito eficaz para pescar em rio.

Quando misturada grosseiramente, a terra de rio pode ser utilizada como engodo.

A ARGILA HÚMIDA 

Esta terra fina de cor bege é eficaz para tornar o engodo mais pesado e ligar os seus elementos. Dispersa-se no fundo da água. A terra de Somme não tem qualquer poder nutritivo.

Quando misturada grosseiramente, a terra de Somme pode ser utilizada como engodo.

Argila húmida

FARINHAS E AGLOMERADOS

Como no caso dos pães ralados, estes componentes podem utilizar-se como base. A escolha de farinha influencia também a colabilidade, a qualidade nutritiva ou a cor do engodo.

FARINHA DE AMENDOIM TORRADO

Pouco colante e nutritiva, esta farinha de cor castanha-clara entra na composição de todos os engodos para águas calmas.

O odor forte e apetitoso garante a frescura da farinha.

Peixes: todos os peixes brancos.

farinha engodo

FARINHA DE COPRAH

Esta farinha pouco nutritiva, proveniente do coco, é usada na confeção de engodos de superfície destinados a águas calmas (albufeiras, pequenos canais). É um excelente dispersante e a sua cor castanha permite escurecer o engodo.

Peixes: pardelha, escardínio, alburno.

Proporção: entre 10% e 20%.

FARINHA DE COPRAH MELAÇO

O coprah melaço é proveniente da mistura de farinha de coprah e de melaço, resíduo xaroposo do fabrico do açúcar. A adição de melaço torna a farinha mais escura e colante.

Utiliza-se na confeção de engodos para pesca em zonas com corrente (canal, rio).

Peixes: tenca, todos os peixes brancos.

Proporção: 20% do engodo.

farinha para engodo

O PV1

Esta mistura de cereais e de melaços é uma excelente base para todos os engodos de fundo.

De cor castanha, é uma farinha colante para pescar na corrente.

Peixes: brema, tenca, pardelha.

Proporção: 10% a 25% do engodo.

pv1.jpg

COCO BELGA

As caraterísticas do coco belga são idênticas às do coprah. No entanto, a sua cor é mais escura e a granulometria é mais fina.

Excelente dispersante, o coco belga é um ingrediente de escolha para todos os engodos de fundo e de superfície.

Peixes: todos os peixes brancos.

Proporção: 10% a 20% do engodo.

coco_belge.jpg

FARINHA DE MILHO

Esta farinha de cor amarela-clara é pouco colante e pouco nutritiva. A fineza da sua granulometria dá-lhe um efeito natatório na água.

Polivalente, pode utilizar-se em todas a preparações de engodo.

Peixes: todos os peixes brancos.

Proporção: 10% a 20% do engodo.

#Dica Caperlan~A farinha de milho é muito eficaz para desengordurar as minhocas.

farine_de_mais.jpg

AGLOMERADO DE MILHO

A aglomerado é proveniente da moagem do gérmen de milho. A sua granulometria pode ser fina ou grossa. Uma moagem fina mistura-se facilmente às outras farinhas.

Nutritivo e colante, o aglomerado de milho é utilizado na preparação de engodos de fundo destinados aos grandes peixes. O aglomerado pode ser demolhado em separado em água quente antes de ser incorporado às outras farinhas.

Peixes: brema, tenca, carpa.

Proporção: 10% a 20% do engodo.

tourteau_de_mais.jpg

A FARINHA FINA DE MILHO

A farinha fina de milho é obtida por torrefação dos grãos de milho. Um pouco mais escura que a farinha de milho, é simultaneamente fina, traçadora, aromática e colante.

A farinha fina pode ser incorporada em todos os engodos, tanto de fundo como de superfície.

Peixes: todos os peixes brancos.

gaude_de_mais.jpg

SÊMOLA DE MILHO

Esta sêmola é composta por fragmentos de grãos de milho com moagem variável. Utiliza-se uma sêmola fina para engodos de superfície e uma sêmola grosseira para os engodos de fundo.

Pode ser usada crua ou bem cozida. Crua, a sêmola de milho é pouco nutritiva e utiliza-se como dispersante. Pelo contrário, quando cozida torna-se nutritiva e colante. Para a cozer, use um recipiente grande, porque a sêmola incha muito durante a cozedura.

Peixes: todos os peixes brancos.

OS BISCOITOS

Apreciados por todos os peixes brancos, da rabeta às grandes carpas, os biscoitos são frequentemente utilizados como base ou para enriquecer uma mistura.

O pó de biscoito é colante e nutritivo. Pode ser utilizado como complemento de uma base pouco nutritiva. O biscoito baunilha, mais rico em açúcar, é mais nutritivo.

O biscoito pode ser utilizado tanto para os engodos de fundo como os de superfície. O biscoito baunilha utiliza-se principalmente nos engodos de fundo no verão.

Peixes: todos os peixes brancos.

Proporção: 10% a 20% do engodo.

biscoito engodo

OS GRÃOS

Crus ou cozidos? Moídos? Inteiros? Os grãos são frequentemente utilizados na composição do engodo.

O COENTRO

Utilizados como tempero na cozinha, os grãos de coentro libertam um odor forte muito eficaz na pesca à pardelha. Uma moagem fina irá libertar mais odor.

O coentro pode ser incorporado em todos os engodos para águas calmas.

Peixes: pardelha.

la_coriandre.jpg

A SEMENTE DE CÂNHAMO

Rica em óleo, a semente de cânhamo é extremamente nutritiva e apetitosa. A semente de cânhamo pode ser utilizada cozida, o que facilita a digestão pelo peixe. É particularmente apreciada pelas grandes pardelhas (pesca com semente). A semente de cânhamo moída faz o engodo efervescer graças às partículas que sobem à superfície. Isto permite localizar facilmente o engodo na água.

Quando é torrada, a semente de cânhamo perde o óleo e pode assim ser utilizada em misturas pouco nutritivas. É ainda mais efervescente e aromática que a semente de cânhamo moída.

Peixes: pardelha, carpa, tenca, brema.

Proporção: 5% a 20% do engodo.

chenevis.jpg