"PROCURAR UM DESPORTO COMPLETAMENTE DESCONHECIDO, TENTAR ULTRAPASSAR OS PRECONCEITOS…

E aceitar ser principiante...

iniciar a musculação

O Théophile corre. Muito. Também pratica bastante vela. ENFIM, O THÉOPHILE É UM DESPORTISTA.
MAS QUANDO É A PARTE SUPERIOR DO CORPO A SER SOLICITADA, TEM PERFEITA NOÇÃO DE QUE PODERIA BENEFICIAR DE MÚSCULOS UM POUCO MAIS FORTES.

Primeira etapa: ultrapassar os preconceitos.

iniciar a musculação - testemunho

TU E O DESPORTO: QUAL A SITUAÇÃO QUANDO INICIASTE A MUSCULAÇÃO?

12 anos de equitação a alto nível. Deixei a equitação quando comecei a estudar, como acontece com muita gente… Depois, comecei a correr. Cheguei a fazer trails longos, mesmo muito longos… (80 a 90 km).  A seguir, comecei a praticar vela. Fiquei fã! No entanto, a certa altura, tive vontade de fazer outra coisa que não fosse apenas de resistência. Até então, trabalhava sobretudo os músculos da parte inferior do corpo. Só que sentia que o meu corpo não era capaz de produzir outros esforços. Se precisassem de mim para umas mudanças no fim de semana, sabia que iria ficar com dores nas costas. No caso da vela, é preciso puxar as cordas. Sentia um desequilíbrio. Sim, era capaz de correr 12 horas, mas não era capaz de atividades que implicassem força. Por vezes, até mesmo de atividades do dia a dia. Este desequilíbrio desagradava-me. Senti a necessidade de desenvolver a parte superior do corpo.

Além disso, mesmo no caso da corrida, o desenvolvimento muscular e a musculação eram importantes para continuar a evoluir.

No início, não tinha nenhum prazer nisso. Mas agora… Adaptei-me a este novo tipo de esforço. Penso que é como quem se inicia na corrida: a primeira vez é horrível. As 3 ou 4 vezes seguintes também. A descoberta da liberdade surge depois… Estou a descobrir esta sensação de bem-estar depois de uma sessão de musculação.

Reconheço 2 qualidades à musculação: a de nos fazer sentir bem e de nos dar autoconfiança. Não é algo que se diga muito no contexto da musculação... No entanto, pode ser uma pergunta que nos fazemos: mas porque é que estes tipos são ultra musculados? Começo a compreender: a sensação de estarmos mais fortes está verdadeiramente relacionada com a autoconfiança.

Estou também a descobrir que o meu corpo agora é mais “funcional”: não tenho problemas em transportar cargas pesadas. Posso empurrar o meu barco, puxar no guincho, etc.

QUE DIFICULDADES ENCONTRASTE?

Procurar um desporto completamente desconhecido, tentar ultrapassar os preconceitos… Estes preconceitos em relação à musculação são enormes! Iniciei de forma humilde: aceitando ser principiante. Tenho um objetivo de carga, claro, mas também tenho um objetivo pessoal. Conheço os meus pontos fortes e os meus pontos fracos. O que me vai motivar é a progressão. Perceber que posso fazer flexões depois de ter corrido. Ajudar a fazer uma mudança. Perceber que o meu corpo é capaz de fazer outra coisa que não correr...

Além disso, não quero centrar toda a minha vida num desporto e constatar aos 50 anos que me doem as costas. Tenho 33 anos, posso praticar musculação, ir nadar, etc., descobrir outros desportos para ter outras sensações que me permitirão cuidar do meu corpo.

Théophile: praticar musculação para progredir na vela

SENDO ASSIM, AFINAL, QUE PRAZER RETIRAS DA MUSCULAÇÃO?

~O prazer em levantar acontece depois. O exemplo da corrida é bom: quem corre 5 ou 6 km, na primeira vez não sente prazer algum. O prazer surge depois. Também passei por isso. Levantar, no início, era horrível.

Hoje, também é muito interessante sentir que efeito um determinado gesto tem num determinado músculo. Já para não falar na introspeção, este aspeto também conta.

 

E, AFINAL, A TUA PERCEÇÃO DA MUSCULAÇÃO MUDOU?

Fiz muitas corridas longas, corridas de 8 horas na montanha… Gritei de dor por causa do esforço infligido às coxas. No fundo, gostava disso. Mas a dor é, ainda assim, tão terrível que chegamos à conclusão de que temos de fazer qualquer coisa quanto a isso. Fazer qualquer coisa não é só desenvolvimento muscular ou fortalecimento muscular, é também fazer musculação de resistência. A certa altura, se não te queres lesionar então tens de trabalhar as pernas na prensa. Vais puxar cargas. Se pensarmos bem, percebemos que todos os desportistas de alto nível também fazem musculação para progredir.

O olhar da mulher relativamente à musculação também é interessante. Fazem-no muitas vezes de forma desconectada do corpo, da sensação, etc. Como na corrida ou mesmo no yoga.

Quando se ultrapassam os preconceitos, quando se faz uma sessão de musculação concentrando-se em si próprio, no que se sente… a musculação assume uma forma diferente da que imaginávamos.

MAIS HISTÓRIAS DE DESPORTISTAS