CONSELHOS PARA MERGULHar COM COMPANHEIRO

Já não tens monitor ou guia de grupo de mergulho para gerir os teus parâmetros, és dono das tuas ações debaixo de água! A partir de agora, vais ter que organizar e planear o teu mergulho.

mergulhoe_sous_marine_subea_decathlon

Mergulhar sem um grupo implica respeitar algumas regras que permitem manter o nível correto de segurança, para ti e para o teu companheiro. A Subea dá-te alguns conselhos para um mergulho com companheiro bem-sucedido!

Antes do mergulho: TROCA DE INFORMAÇÕES 

Mesmo que já conheças o teu companheiro, é imprescindível esta conversa. Não te esqueças de que ele será possivelmente a pessoa que te prestará assistência, logo aproveita este período de diálogo para, depois, serenamente, tirar pleno partido do mergulho. Deves assim usar e abusar deste tempo, sem receios, diz tudo o que pensas! Já compreendeste certamente que o mergulho é preparado desde logo na embarcação, já que a comunicação se torna mais complexa dentro de água. Assim, é importante excluir a possibilidade de qualquer mal-entendido, para evitar surpresas debaixo de água. Os mergulhadores usam a seguinte expressão: “digo o que faço e faço o que digo”. Antes da imersão, já deverás ter delineado na tua cabeça o perfil do mergulho: em que direção? que parâmetros (profundidade, tempo, patamar...) ?...

COMPANHEIRO, QUEM ÉS TU? 

vários aspetos a esclarecer: Quando é que o teu parceiro o último mergulho? Estado de saúde? Tem problemas específicos? Que sinalética utiliza?
Esta é evidentemente uma lista não exaustiva das diferentes questões que devem ser colocadas antes de mergulhar. Por exemplo, se o teu companheiro tiver problemas de ouvidos na descida, inicia suavemente a imersão, fazendo paragens regulares para ver se tudo está a correr bem. De igual modo, se te sentires rapidamente com frio, sinaliza-o. Muitas vezes, o frio fica esquecido, apesar de poder ser um fator de acidentes graves. Reduzir a duração de um mergulho não deve ser alvo de hesitação se se depararem com uma dificuldade ou desconforto. Poderíamos citar muitos exemplos, mas resumimos dizendo que nunca devemos subestimar certas informações e sensações. Não devemos negligenciar nada e devemos ser humildes face a um ambiente que não é o nosso!

O equipamento 

Dá uma vista de olhos no equipamento do teu companheiro antes de mergulhar e observa atentamente o posicionamento dos seus instrumentos. Faz uma verificação global do seu equipamento para o conhecer caso ocorra algum problema debaixo de água: que tipo de colete usa? Que sistema de enchimento? Onde estão as purgas? Tem boia compacta? Como está parametrizado o seu computador? Tantos pormenores indispensáveis para uma comunicação e uma assistência eficaz.

DURANTE A IMERSÃO...

Toma o tempo necessário para te equipares, para, com o teu companheiro, se controlarem mutuamente e seguirem o procedimento planeado. É importante que comuniquem regularmente debaixo de água para saber se tudo está bem e que conservem sempre uma boa distância entre os dois. Por fim, os dois devem sempre partilhar e respeitar o que vão observando. Apreciem o mergulho dentro dos limites que definiram antes da imersão. Depois de subirem, não há nada melhor do que uma pequena avaliação com uma bebida quente na mão. É a oportunidade de recordar o mergulho e planear já o seguinte.

outros conselhos úteis de mergulho..