" PORQUÊ MERGULHAR EM FAMÍLIA OU EM CASAL? "  TESTEMUNHO DO ROMAIN

"Após uma pequena observação dos mergulhadores atuais, quer seja em clubes ou em viagens, fiz uma constatação: a maioria dos mergulhadores são homens. Sozinhos. Apenas nalguns destinos exóticos ou turísticos é que se vêm famílias ou casais a mergulhar juntos. E raramente para além do batismo ou do nível 1. Perante esta constatação, que me parece um pouco triste, achei que seria bom mudar um pouco as coisas, e fazer evoluir a mentalidade e mostrar que pode ser muito gratificante para todos partilhar esta paixão com as pessoas que gostamos."

mergulhoe_enfant_famille_decathlon_subea

DAR A CONHECER O MERGULHO ÀS CRIANÇAS

O brilho nos olhos...

Sempre que vou à praia vejo crianças, a sair de dentro de água a correr com a sua máscara na cabeça, o olhar maravilhado, gritando “Mãe, Pai, vi um peixe deste tamanho”. Acompanhado de gestos exagerados em relação ao tamanho do tal peixe. Agora imagine o deslumbramento que poderia ser se saíssem de um mergulho em que teriam visto por exemplo uma moreia ou um polvo. Pois bem, o mergulho em família permite-nos partilhar este deslumbramento com aqueles de que mais gostamos. E posso dizer-lhe que não vejo a hora para que o meu filho me possa acompanhar. Por agora, apenas posso partilhar com ele as minhas memórias ou fotos/vídeos. Mas para poder transmitir uma paixão, um bem-estar e até uma filosofia de vida, nada melhor que a experiência direta. Trata-se de poder transmitir-lhe algumas experiências, alguns valores, de poder partilhar e trocar impressões sobre todas as maravilhas submarinas observadas. Mesmo que seja supervisionado por um monitor. Nada melhor que um mergulho para de seguida explicar ao seu filho porque e como se deve proteger aquilo que acabámos de observar, e o porquê de adotar um comportamento responsável.

Concluindo, sera sempre mais fácil para si mergulharem todos juntos, em família do que tentar encontrar alguém que fique com as crianças ou alguma atividade para elas enquanto explora o mundo do silêncio. Leve-o consigo, partilhe, comunique e assim formará os mergulhadores de amanhã.

mergulhoe_couple_subuea_decathlon

A DOIS, É MELHOR 

E se a sua cara metade viesse consigo debaixo de água? 

Não sei quanto a vocês, mas no meu casal o orçamento é sempre uma matéria sensível. E mais ainda quando se trata do «orçamento mergulho». O mergulho não sendo um desporto forçosamente acessível, mesmo se cada vez o é mais, porque não levar a sua companheira ou companheiro para lhe mostrar que este deslumbre permanente vale bem o investimento que faz ? Quanto a mim, consegui que a minha companheira me acompanhasse debaixo de água e no final do mergulho percebi que havia muitas mais razões para mergulhar como casal. A primeira é que já é tempo de “feminizar” um pouco este desporto maioritariamente masculino. Ainda hoje, o mergulho tem um forte toque masculino e nem estou a falar da monitorização e dos mergulhos técnicos. Mas pouco a pouco, tal como na nossa sociedade, as mentalidades evoluem. A segunda razão é a melhor. Partilha a vida da sua companheira ou companheiro, então porque não partilharem juntos o vosso segundo grande amor: o mergulho. Poderíamos pensar que o mergulho é um desporto solitário uma vez que as partilhas debaixo de água são reduzidas ao mínimo, o silêncio é omnipresente e não olhamos todos para as mesmas coisas, e no entanto há tanto para partilhar!! 

Por experiência própria, posso afirmar que nunca fui tão feliz como quando vi os olhos da minha mulher no nosso primeiro mergulho juntos e nunca me tinha sentido tão próximo dela como nessa altura. Agora ela conseguia perceber o investimento que eu fazia e as minhas viagens ausências durante os meus treinos em clube. E sobretudo, ela começava a ter menos medo do mergulho, este companheiro que lhe roubava o marido tão frequentemente sem saber se o iria devolver. Porque este aspeto também é muito importante: o medo de haver um acidente durante o mergulho. É verdade que não mergulhamos sempre juntos, mas agora deixou de ser um obstáculo entre nós. Outra razão é a vontade de partilhar este deslumbramento face ao mundo subaquático. Estamos todos fascinados pelo que vemos em cada mergulho, como podemos guardá-lo só para nós? E sobretudo, como conseguir não o partilhar e fazê-lo viver à nossa cara metade? Quanto mais transmitirmos este amor pela natureza e pelo Oceano, mais pessoas conseguiremos sensibilizar para a proteção deste ecosistema e mais ajudamos a proteger aquilo, que no final, faz parte da nossa vida e dos nossos sonhos.

mergulhoe_subea_decathlon-famille_couple_amis

QUANTOS MAIS MALUCOS, MAIS NOS RIMOS!

Podemos igualmente alargar a discussão aos seus amigos, pais, etc...

Para muitos de nós, a paixão foi-nos transmitida por alguém à nossa volta. Cabe nos a nós continuar a transmitir e trazer cada vez mais pessoas para este desporto. Por todas estas razões inumeradas anteriormente, mas também e sobretudo por uma razão que ainda não abordei: o prazer. Pode perguntar a um monitor ou formador, mesmo após dez ou vinte anos de mergulho, o prazer está sempre presente. Sem prazer, não haveria mais mergulho. O prazer de ser surpreendido sempre e sempre mesmo após o décimo mergulho no mesmo local ou em piscina, de transmitir e de partilhar também. O prazer de ter medo sempre e sempre, quando a bordo do barco, nos perguntamos o que estará debaixo da superfície da água. Desdo meu primeiro mergulho, esta ligeira apreensão nunca me abandonou. Incansavelmente,antes de cada mergulho, olho para a superfície, um pouco angustiado, tentando adivinhar o que estará lá em baixo… E incansavelmente, uma vez debaixo de água, o que faço em primeiro lugar é verificar, com os meus olhos, o que há debaixo de mim, ter uma primeira ideia do mundo onde vou colocar os pés, eu como humano, eu como o intruso. Esta pequena angústia faz agora plenamente parte do meu prazer de mergulhar, tal como a vontade de realizar um debriefing após o mergulho uma vez de regresso ao ar livre. Tal como a sensação de me sentir um estrangeiro dentro de água, e de pouco a pouco habituar-me de tal forma até ficar com a sensação de ser um estrangeiro uma vez de regresso à superfície. Todos estes pequenos prazeres pessoais que ressentimos desde o momento em que colocamos o regulador na boca, podemos partilhá-los e fazê-los viver aqueles que nos são chegados.

mergulhoe_bonheur_smile_subea_decathlon_plaisir

A PARTILHA DO DESLUMBRAMENTO SUBAQUÁTICO

Smile Underwater ! 

Não há maior prazer do que aquele quando estamos de regresso a bordo do barco, de ver todos aqueles sorrisos e as caras de satisfação dos seus familiares ? Todas estas sensações, partilhadas embora nenhuma palavra tivesse sido trocada e que apenas o barulho do regulador perturbava o silêncio que nos envolvia. E no final, um deslumbramento maior e mais intenso do que alguma vez conheceram. E para si tal como para mim, o prazer de ter feito descobrir, de ter sentido, de ter deslumbrado tal como fomos na nossa primeira vez.

A NOSSA SELEÇÃO DE ARTIGOS PARA UM PRAZER AINDA MAIOR

Conselhos
Durante a prática, cada mergulhador tem pequenos truques para suportar melhor o frio: antes, durante ou depois do mergulho. Partilhamos aqui os nossos…
Conselhos
Decidiu organizar umas férias para mergulhar? É a primeira vez que organiza este tipo de férias? A Subea e o seu parceiro Dune guiam-no na preparação e no sucesso das suas férias de mergulho!
VOLTAR PARA O TOPO