BENEFÍCIOS DO TREKKING

O que é o Trekking? Gostas de partir à aventura durante vários dias ou várias semanas com a tua grande mochila às costas? Gostas da liberdade de gerir a sua autonomia de noite e de dia em plena natureza? Se a resposta é sim, é porque já estás a fazer TREKKING!
Mas afinal, quais os grandes benefícios desta prática desportiva?
Independentemente do nível ou da intensidade de prática, o trekking proporciona inúmeros benefícios, tantos físicos como mentais.
Nós contamos-te!

Benefícios grande caminhada trekking

Na montanha, no deserto ou em ambiente mais urbano, o trekking permite-te afastares-te do quotidiano, descobrir coisas novas, novos espaços, ao mesmo tempo que faz bem ao corpo!

Trekking deserto evasão

TODOS OS BENEFÍCIOS DO DESPORTO

Como todas as atividades físicas, o trekking é benéfico para a saúde:

- Contribui para o desenvolvimento dos ossos;
- Ajuda a reduzir os riscos de osteoporose;
- Contribui para aumentar as capacidades cardiovasculares e respiratórias;
- Reforça o sistema imunitário e melhora as tuas capacidades musculares…


Sem esquecer a mudança de ritmos e locais na natureza que promovem a redução do stress.
Mas o trekking tem também as suas especificidades:
A maioria dos praticantes de trekking caminha longas distâncias e/ou durante vários dias a fio, em terrenos por vezes exigentes no que toca ao desnível, com uma mochila às costas muitas vezes bastante pesada e um par de bastões como seus melhores amigos.

E MAIS AINDA!

A caminhada lenta e prolongada, é uma atividade física pouco traumatizante para as articulações, comparativamente com outros desportos de impacto.

Esta permite desenvolver uma musculatura equilibrada e um desenvolvimento de todos os músculos do corpo: dos membros superiores, inferiores e do tronco.

Um trekker trabalha também a coordenação motora e reequilibra as zonas corporais, se necessário. Porquê? Porque é uma actividade simétrica. O lado esquerdo faz o mesmo que o lado direito. Trabalha tanto a parte da frente como a parte de trás do corpo.

Por fim, se tiveres bastões, trabalhas tanto a parte superior como inferior do corpo.

Trekking benefícios desenvolvimento muscular
Trekking viagem mochila

Caminhar de mochila às costas

Se estiver bem equilibrada e bem regulada, a maior parte do peso da mochila é suportado pelas ancas. É também mantida na parte de cima do corpo com alças que passam sobre os ombros e pela correia peitoral, mas os ombros não devem, de todo, sofrer com o peso da mochila.

Como é evidente, mesmo que seja suportada pelas ancas ou pelos ombros, terás contigo um peso suplementar. Contudo, este peso, suportado pelas ancas e deslocado pelas pernas, permite aumentar suavemente o trabalho muscular exigido ao longo de todo o trekking.

Quer seja na parte superior ou inferior do corpo, podes assim, muscular-te sem movimentos bruscos nem aumentar os riscos de traumatismos.

BASTÕES: OS tEUS MELHORES AMIGOS

Falemos agora dos bastões: não, os bastões não se destinam apenas a pessoas com capacidades físicas reduzidas ou com problemas de equilíbrio. Bem pelo contrário, a sua utilização permite, não só caminhar mais tempo e com uma melhor posição, como também proporcionam muitas outras coisas!

Aumentam a solicitação de todos os músculos da parte superior do corpo: ombros, braços e antebraços. Desta forma, tonificas, ou seja, permite que trabalhes (em função do nível físico do teu trekking) todas as partes de cima do corpo, mantendo sempre as costas direitas, em qualquer inclinação ou qualquer caminho.

Os bastões de caminhada permitem assim um trabalho mais equilibrado de todo o corpo, solicitando continuamente os braços, ao mesmo tempo que os movimentos das tuas pernas. Os bastões evitam também os movimentos incorrectos, que se reflectem, por vezes, em dores dorsais quando pousas a mochila: sobretudo se tiveres uma grande mochila às costas!

Bastões benefícios trekking

Deves no entanto ter em atenção que, em função do local do trekking, a dificuldade dos caminhos, os desníveis percorridos ou a duração do trekking, os seus benefícios evoluem numa escala diferente!  A altitude, por exemplo, vários dias seguidos, “obriga” o organismo a adaptar-se. O trekking na montanha promove uma maior produção de glóbulos vermelhos para compensar a falta de oxigénio (mais veículos para o levar aos músculos). Esta adaptação permite assim uma melhor oxigenação de todo o corpo. Inspira menos oxigénio, mas tem a capacidade de o transportar em maior quantidade ao mesmo tempo no sangue. A vantagem desta adaptação longa é que lhe trará benefícios durante várias semanas após o trekking, mesmo que já não estejas em altitude.

Deixa de hesitar! Independentemente da duração, da dificuldade ou dos locais escolhidos: só pode fazer-te bem! Então, põe-te a caminho!

DESCUBRA A NOSSA SELEÇÃO DE CONSELHOS