Alternar a perna de apoio de trotinete

Por que alternar a perna que empurra na trotinete?

Explicamos os bons reflexos a adotar para empurrar com os dois pés!

CASO OS SEUS TRAJETOS DE TROTINETE SEJAM RELATIVAMENTE LONGOS E REGULARES, JÁ REPAROU QUE A PERNA QUE EMPURRA FICA CANSADA E QUE ANDA CADA VEZ MAIS DEVAGAR… PARA ISSO SÓ HÁ UMA SOLUÇÃO: APRENDER A TROCAR O SEU PÉ DE APOIO DE VEZ EM QUANDO DE FORMA A GANHAR RESISTÊNCIA E TER UMA MUSCULATURA EQUILIBRADA.

Mudar de pé para uma maior resistência

Empurrar a trotinete sempre com o mesmo pé pode ser cansativo. Ao solicitar uma única perna, coloca todo o esforço nalguns músculos… que ficam mais rapidamente cansados! É ainda mais verdade se tiver de transpor uma subida íngreme.

Durante os seus trajetos, alterne regularmente o seu pé de apoio aos primeiros sinais de cansaço da sua perna. Para mudar de pé de apoio, é muito simples: pouse os dois pés em cima da plataforma e use o outro pé para empurrar. Vai ver que encontrará naturalmente a posição certa!

Se sentir a sua perna demasiado cansada, saia da trotinete e caminhe um pouco para descansar de forma ativa!

Adotar uma posição adequada para reduzir o esforço

A trotinete é também uma questão de postura. Para se cansar o menos possível, adote alguns reflexos que serão sempre úteis:

- Plano e ganho de velocidade: empurre com o seu pé motor de forma a realizar um movimento de baloiço paralelo à plataforma. Ganhará velocidade e estabilidade. Pouse a ponta do pé no chão para que o esforço seja distribuído entre a coxa e o gémeo. O pé que se encontra na prancha da trotinete deve também ele estar totalmente pousado em cima da plataforma, no sentido da marcha.

- Subida íngreme: alternar o seu pé motor. O seu pé pousado na trotinete deve, nessa altura, estar virado 45° no sentido do seu pé motor: favorecerá assim uma flexão correta da perna que ajudará no seu esforço.

- Descida: durante uma descida, coloque-se de pé (três quartos virado(a) para o sentido da marcha) e estique as suas pernas para evitar fazer um esforço de flexão. É nessa altura que o seu corpo se cansa menos… Aproveite para recuperar antes de voltar a empurrar energicamente!

 

Alternar a perna que empurra para uma musculatura equilibrada

Uma musculatura equilibrada significa que há pouca diferença de musculação entre as suas duas pernas. Se empurrar sempre com o mesmo pé, trabalhará os músculos de uma única perna. A outra perna mantém-se direita.

Alternar a perna que empurra e a perna de apoio é uma boa solução para fazer trabalhar os músculos das duas pernas sem ter de ir ao ginásio!

A posição que adota na sua trotinete permite-lhe poupar muita energia! Se associar esta posição a uma mudança frequente da perna que empurra, os longos trajetos de trotinete serão incrivelmente fáceis. Experimente!

Recomendamos também os nossos conselhos para a prática de trotinete

trotinetes teaser

5 CONSELHOS PARA A CRIANÇA QUE ANDA DE TROTINETE

A criança dá os primeiros passos na trotinete? Não se precipite: Eis alguns conselhos para dar aos principiantes preservando a sua imagem de super-herói.
dois jovens a andar de trotinete na cidade

OS 5 INIMIGOS DA TROTINETE NA CIDADE

Símbolo da nova mobilidade urbana, a trotinete tem vindo a ganhar cada vez mais presença nos passeios das nossas cidades.
trotinete crianças

INICIAR A CRIANÇA À TROTINETE: ALGUNS EXERCÍCIOS PRÁTICOS

O seu mais pequeno já não aguenta mais, também quer praticar trotinete como os adultos. Pronto(a) para iniciar a criança a este desporto? Enquanto espera que ela comece a rolar por aí consigo, eis alguns conselhos para começar corretamente.