apto

PARA QUE SERVEM AS BEBIDAS ISOTÓNICAS?

Bebida isotónica ou bebida de esforço, existe uma miríade de termos para designar as bebidas destinadas aos desportistas. Estas bebidas são cada vez mais populares, mas o que significa estes termos? São todos equivalentes? Como as consumir? Dizemos-lhe tudo!

O QUE É UMA BEBIDA ISOTÓNICA?

Bebidas isotónicas ou ainda bebidas de esforço, estamos a falar das mesmas bebidas, ou seja, bebidas dedicadas aos desportistas.

Uma bebida é isotónica quando contém a mesma concentração em partículas que o sangue. Para o saber, estudamos a osmolaridade da bebida; para ser isotónica, esta deve situar-se entre 270 e 330 mOsml/litro. Assim, uma bebida é hipotónica quando é menos concentrada que o sangue e hipertónica quando o é mais.

Todas as bebidas concebidas para responder às necessidades durante o esforço devem ser isotónicas ou ligeiramente hipotónicas, nunca hipertónicas.

PORQUÊ UTILIZAR BEBIDAS ISOTÓNICAS?

Uma bebida isotónica tem como objetivo favorecer a ingestão de água, de minerais e de nutrientes, para facilitar a substituição do que o organismo utiliza durante o esfoço. Facilita a reidratação e contribui para uma boa assimilação das partículas necessárias para manter o esforço (glucose, sódio, etc.)

Uma bebida isotónica é facilmente absorvida e sai rapidamente do estômago, para uma eficácia ótima e um conforto digestivo garantido.

Uma bebida hipotónica não é tão bem absorvida que uma bebida isotónica, mas pode ser interessante no caso de muito calor.

Uma bebida hipertónica é demasiado concentrada e irá demorar a sair do estômago, com o risco de criar problemas digestivos que podem mesmo favorecer a desidratação, devido à chamada de água a nível do estômago, para diluir a concentração.

É indispensável respeitar as doses recomendadas na embalagem da sua bebida, para assegurar uma bebida isotónica. Se dosear a sua bebida de forma insuficiente, ela será hipotónica; se a sobredosear (o que não deve ser feito), será hipertónica.

drink1

O QUE CONTÉM UMA BEBIDA ISOTÓNICA?

- Água, que é o componente principal da bebida. Permite também assegurar a hidratação durante o esforço.

  - Glúcidos , para assegurar o fornecimento de energia, que permite favorecer a continuidade do esforço físico. A quantidade de glúcidos de uma bebida deve situar-se entre 60 e 80 g/litro.

  - Sódio, para compensar as perdas em sal através do suor. Adicionalmente, o sódio leva a uma sensação de sede e permite uma melhor assimilação da água e dos glúcidos.

  - Vitaminas do grupo B, que facilitam a transformação dos nutrientes em energia e ajudam a combater a fadiga.

  - Potássio, que tem interesse no caso de climas quentes ou temperados.

  - Magnésio, que contribui para reduzir a fadiga.

  - Antioxidantes, para ajudar o organismo a defender-se de certos resíduos tóxicos produzidos pela atividade das nossas células.

  - Podem estar presentes proteínas na bebida, mas é raro; são interessantes para os esforços muito longos, superiores a 3 h.

QUANDO BEBER UMA BEBIDA ISOTÓNICA?

Os desportos de resistência, como o triatlo, levam a um risco de desidratação, devido à transpiração. O suor é composto por água e minerais (principalmente sódio, mas também um pouco de potássio). Durante um esforço, o organismo pode perder mais de 1,5 litros de transpiração por hora, por vezes mesmo até 3 litros por hora. Logo, na ausência de compensação através da bebida, o organismo desidrata-se. Adicionalmente, sabemos que os músculos consomem energia durante o esforço, pelo que uma ingestão regular de glúcidos permite compensar as perdas, para manter o esforço.

As bebidas isotónicas representam a melhor solução, porque fornecem simultaneamente água, sódio e glúcidos. São bebidas "tudo-em-um".

Para esforços com duração superior a uma hora, é necessário consumir uma bebida isotónica regularmente. Ou seja, 1 golo a cada 10-15 minutos, desde o início do esforço.

mariw

MARIE FAUCHILLE

Dietista - Nutricionista, apaixonada pelo raid multidesportos e pelo remo

VOLTAR PARA O TOPO