CONDUZIR O MEU PÓNEI

CONDUZIR O MEU CAVALO

Para cavalgar corretamente, importa ter uma posição correta de modo a favorecer o bom funcionamento do seu corpo para acompanhar facilmente o cavalo. Além disso, uma posição adaptada permitirá ter um movimento mais livre das mãos e pernas para transmitir as ordens corretas ao cavalo.

Para adotar uma posição correta, o cavaleiro deverá ter as mãos baixas, os pés assentes nos estribos pelo seu terço anterior e os calcanhares descidos. Com as costas direitas, olhar sempre na direção para onde pretende deslocar-se.

Agarrar as rédeas: as duas rédeas deverão estar sempre esticadas de modo a assegurar um permanente contacto com a boca do cavalo. Deverão ser agarradas com vigor e ligeireza e as mãos deverão manter-se tão fixas quanto possível. As ações do cavaleiro deverão ser suaves e progressivas.

Parar: pretende-se que o cavalo pare sem que o cavaleiro tenha de puxar as rédeas. Para isso, deverá impulsionar o corpo para cima e apoiar-se nos calcanhares. Os ombros deverão ser ligeiramente inclinados para trás e as mãos deverão agarrar firmemente as rédeas.

Avançar: abrir os dedos para aliviar a tensão das rédeas, apertar as pernas simultaneamente e movimentar a bacia para a frente.

Virar: o movimento utilizado é designado «rédea de abertura». Para virar à direita, a mão direita efetua um movimento de rotação para fora e afasta-se ligeiramente do cavalo para indicar-lhe a direção. Unhas para cima e polegar para fora. O cotovelo deve ficar junto ao corpo. O peso do corpo desloca-se ligeiramente para o lado direito.

Para uma viragem correta, será necessário que o cavalo tenha um andar dinâmico. É inútil ordenar viragens a um cavalo imóvel. Método correto: «faço andar primeiro o meu cavalo e depois ordeno-lhe para virar».

Agora que sabe conduzir o seu cavalo, poderá realizar exercícios de picadeiro.

ESTES CONSELHOS PODEM INTERESSÁ-LO