COMO EVITAR OS EFEITOS DA ALTITUDE?

Se vai explorar os cumes, pode vir a sofrer com a falta de oxigénio; veja os nossos conselhos para evitar os seus efeitos e evitar assim o "mal da montanha”.

Como evitar os efeitos da altitude - title

EXPLICAÇÃO E SINTOMAS

Com a altitude, o teor de oxigénio disponível na atmosfera diminui. O corpo pode então sofrer com este abrandamento do fornecimento de oxigénio pelos glóbulos vermelhos: trata-se do mal das montanhas (ou Mal Agudo das Montanhas, também designado MAM).

Pode ocorrer com uma subida rápida em altitude ou a passagem de um patamar de altitude mal tolerado pelo corpo. Pode revelar-se através de dores de cabeça ou hiperventilação e dificuldades na realização do mínimo esforço ; também pode ir até ao edema cerebral ou pulmonar

O fenómeno não se desencadeia geralmente abaixo dos 2000 metros mas alguns fatores (genealogia, idade, condição física, etc.) podem favorecer este fenómeno.

Como evitar os efeitos da altitude?

SOLUÇÕES

Convém então adaptar-se ao clima progressivamente. Em alguns dias, o corpo ativa a produção de glóbulos adicionais e o corpo retoma assim a sua vitalidade.

Talvez já tenha ouvido falar de equipas de futebol que treinam na montanha antes de uma temporada de jogos? Tendo em conta que a altitude tem como efeito benéfico a produção de mais glóbulos vermelhos, as equipas regressam com uma condição física melhor e um metabolismo potenciado. 

Atenção: deve ter cuidado e ouvir o seu corpo, se os sintomas persistirem é melhor descer para uma altitude mais confortável.

Como evitar os efeitos da altitude?

DESCUBRA OS NOSSOS MELHORES CONSELHOS