Aprender a jogar badminton

Começou a praticar badminton, mas não sabe exatamente por onde começar para evoluir: como segurar a raquete, executar o serviço, fazer trocas ou deslocar-se. 

Sébastien Plançon, praticante há quase 30 anos e treinador em Hérault e Gard, partilha alguns conselhos para aprender a jogar.

Aprender a jogar badminton

1/ Dominar a pega de raquete universal

A pega é simplesmente a forma como se segura a raquete. Antes de se lançar num jogo cadenciado, é melhor que saiba dominá-la. Existem várias pegas no badminton. 

A primeira a compreender é a pega universal ou pega neutra. A pega universal abrange a maioria dos batimentos. Usa-se na pancada direita e na pancada esquerda. Em suma, permite alternar de uma pega para outra em alguns segundos. 

Agarrar a raquete: 

- Segure na raquete. Coloque a palma da mão na horizontal sobre as cordas. Desça a mão suavemente e agarre o grip como quando se aperta a mão para cumprimentar outra pessoa. 

- Segure no grip com o dedo mindinho, o dedo anelar e o dedo médio deixando um espaço entre o indicador e o dedo médio. Estique o polegar nas arestas do cabo, ou seja, as zonas laterais do grip. Existe um espaço entre a parte inferior do polegar e o grip. 

- Passe de uma pega de pancada direita para uma pega de pancada esquerda: se é destro, vire a raquete para a direita. Estique o polegar atrás. Para efetuar uma pega à esquerda, gire a raquete para a esquerda e forme um “V” com o polegar e o indicador.

Dois erros que devem ser evitados: quando segura o cabo, a pega deve ser relaxada e suave. Tenha o cuidado de não ter a mão demasiado tensa. A palma da mão não deve descer no cabo em demasia. 

O nosso conselho: treine a passagem de uma pega para a outra. 

É melhor com imagens, por isso fizemos uns vídeos para si ;-)

pega universal
aprender o serviço

2/ Aprender a executar um serviço

Conhecer a pega é um bom começo. Antes de fazer trocas com o seu adversário, deve aprender a executar o serviço. Também é um pouco técnico, mas com algum treino é facilmente controlável. 

Executar um serviço:

Em posição de partida, na área de serviço, deve estar quase em posição paralela relativamente à rede, ligeiramente virado para a parte do campo adversário onde vai executar o serviço. Ou seja, na diagonal. As suas pernas estão no mesmo eixo. O seu pé direito, se for o seu pé de apoio, pode ficar posicionado um pouco para a frente. Deve manter-se muito direito. 

Antes de lançar o volante, segure-o delicadamente pela saia, entre o polegar e o indicador. Isto permite acompanhar o volante com a raquete sem cortar a trajetória. 

Algumas pessoas preferem segurar no volante inteiro antes de o deixar cair para executar o serviço. Não é proibido, mas pode diminuir ligeiramente a fluidez do movimento. 

O conselho do treinador: o mais fácil é executar com pega à esquerda. Simplesmente porque permite ter uma melhor visibilidade do volante e da raquete. Na pega de pancada direita, a raquete está atrás, não se vê. 

Cuidado com as faltas: se o volante cair noutro local que não na área de serviço do seu adversário, perde o ponto. 

Importante: existem 3 tipos de serviço, consoante o local onde pretende lançar o volante. O mais clássico, é o serviço comprido que permite colocar o volante na linha de fundo. 

O exercício do treinador para aprender a jogar num local específico: coloque um alvo no terreno à frente e treine o serviço visando este alvo. Alterne serviço curto e serviço comprido. O primeiro é frequentemente reservado para os jogos a pares.

3/ Efetuar trocas com mão alta e mão baixa

Depois de dominar a pega da raquete e o serviço, passemos para as trocas. Inicialmente não é muito simples. Os batimentos com a madeira e as descentrações de volantes são frequentes. As trocas são sobretudo curtas, pouco ritmadas. Não se preocupe, a progressão é rápida. Isto se a prática for regular ;-)

No badminton, joga-se com a mão baixa ou alta. Quer isto dizer, abaixo ou acima da cabeça. No momento do serviço, efetua-se a partir de baixo. Quando se é principiante, tende-se a jogar principalmente acima da cabeça. Mas, para se sentir confortável, o melhor é dominar o jogo com mão alta e mão baixa para saber acelerar a cabeça da raquete e conferir velocidade. 

A explicação técnica do treinador:

Quando o batimento é de mão alta, o braço é muito utilizado. O gesto é mais amplo. O movimento inicia-se nas pernas indo depois em direção às ancas, aos ombros, ao cotovelo, ao antebraço e termina no punho. Todos os movimentos estão ligados entre si. O gesto deve ser fluido para conferir velocidade e acelerar a cabeça de raquete. 

Quando se faz o batimento ou intercepta com mão baixa, deve jogar-se mais com o antebraço e o punho. Quanto mais se progride, mais se atenua o gesto. Melhora-se a técnica e desenvolve-se o soltar do antebraço e do punho que vai permitir acelerar a cabeça da raquete. Permite também conferir mais impacto ao volante para que volte para o fundo da linha. ~Treinar a intercepção do volante com mão baixa: o seu parceiro de jogo coloca-se à sua frente e lança-lhe o volante com a mão. Apenas pode interceptá-lo com mão baixa. A reter: com mão baixa, trabalham-se os movimentos mais soltos e evitam-se os gestos amplos.

.

mãoalta

4/ Deslocar-se e ocupar o conjunto do campo

No campo de badminton, corre-se muito. Quanto mais longas forem as trocas, o que acontece frequentemente quando se progride, mais se corre e faz correr o adversário. Também se ocupa muito mais espaço. Assim, é necessário aprender a deslocar-se em todas as direções. 

O primeiro deslocamento que deve dominar, tendo em conta que não é necessariamente natural, é o pas chassé [passo duplo ou cruzado], para se deslocar em direção à linha de fundo do campo, portanto, para trás. Permite ir interceptar o volante de forma mais fluida quando chega à linha de fundo. Também permite essa intercepção de forma mais rápida. É muito mais prático fazê-lo em passos duplos ou cruzados do que passos de corrida. 

A dica do treinador: treine simplesmente o recuo em passos duplos ou cruzados. Inicialmente sem trocas de volante. Posteriormente com trocas. 

~Um erro de principiante que deve evitar: a posição de jogo, pois influencia os deslocamentos. Explicamos-lhe tudo:

Quando se inicia a prática, tende-se a jogar de frente - dá segurança porque se vê o volante e a raquete. No entanto, não ajuda a dirigir o volante ou a deslocar-se. Por esse motivo, é melhor jogar ligeiramente de lado. Além disso, permite uma melhor amplitude de movimentos ao aumentar a distância entre a raquete e o volante.

Uma boa notícia: com os treinos, o praticante vai-se posicionando naturalmente de lado.

Para terminar, um conselho do treinador: pratique num clube! Além de favorecer o convívio, permite evoluir. Principalmente através das trocas com diferentes jogadores e através da adaptação à sua técnica de jogo em cada partida.

Conheça mais conselhos sobre sobre badminton