AMOSTRAS FLEXÍVEIS - TODAS AS MONTAGENS

Conhece todas?

AMOSTRAS FLEXÍVEIS - TODAS AS MONTAGENS

DESCUBRA AS VÁRIAS FORMAS DE EMPATAR A SUA AMOSTRA FLEXÍVEL ATRAVÉS DOS NOSSOS CONSELHOS.

MONTAGEM COM CABEÇOTE

Esta montagem simples e eficaz é a mais comum. Pode ser usada com praticamente qualquer amostra flexível, desde o shad à vírgula (twist) passando pelo fineza. 

 

montage_tete_plombee.jpg
montage_texan.jpg

MONTAGEM "TEXAS"

É a montagem ideal para evitar ficar presa no meio ambiente. A ponta do anzol fica picada na amostra e poderá assim explorar melhor as zonas mais difíceis (vegetação submersa, zonas exíguas). A ferragem deve ser seca e brusca para evitar que o peixe largue o anzol.

A chumbada «texana» ou «bola» pode ser deslizante ou não deslizante, se estiver fixa com ajuda de um stop-float. 

MONTAGEM "CAROLINA"

A montagem "Carolina" é, ao fim e ao cabo, uma montagem "Texas" com uma chumbada de tipo «bola» posicionada a algumas dezenas de centímetros da amostra. Montada na linha madre, a chumbada é travada por um destorcedor de barril.

A colocação de uma pérola entre a chumbada e o destorcedor de barril permite proteger o nó.

 

Com uma montagem "Carolina", a amostra fica com uma movimentação mais livre e natural, oferecendo uma excelente apresentação para os peixes mais desconfiados ou difíceis.

montage_leurre_souple_carolina_caperlan.jpg
montage_weightless.jpg

MONTAGEM SEM CHUMBADA (WEIGHTLESS)

Esta chumbada é indicada para a pesca de peixes em águas pouco profundas. A amostra pode ser empatada com uma montagem "texas" sem a chumbada de "bola" ou picada com um anzol pela frente, para uma montagem de tipo «fineza».

A montagem sem chumbada é usada para pescar na camada superior da água. É possível variar a profundidade da movimentação da amostra jogando com a densidade da matéria da amostra.

MONTAGEM "WACKY"

Esta montagem muito simples é usada com amostras flexíveis em forma de verme (worm). Basta picar a amostra no centro com um anzol com haste larga. Quando o "worm" estiver submerso, as suas extremidades oscilam ao afundar, criando uma vibração muito atrativa para os predadores. Esta montagem é essencialmente utilizada em água doce.  

Para fazer com que a amostra afunde mais rapidamente, poderá "cravar" uma chumbada "zagalote" a poucos centímetros do anzol.

montage_wacky.jpg
montage_drop_shot.jpg

MONTAGEM "DROPSHOT"

A particularidade desta montagem reside no posicionamento da chumbada na extremidade da linha, abaixo da amostra. A distância entre o anzol e a chumbada varia entre cerca de 10 cm e 50 cm. Esta montagem permite apresentar a amostra perto do fundo, de forma natural. É ideal quando os peixes se encontram no fundo ou manifestam desconfiança.

O anzol é fixado no estralho com um nó Palomar. As amostras de tipo fineza, como a Yubari Caperlan, é uma opção particularmente indicada para a montagem "drop shot".