NÃO FAZER LIXO (ZERO!)

Seremos todos culpados? Sem dúvida. Qualquer praticante de corrida já poluiu, num momento ou noutro, o espaço público com um lenço de papel ou uma embalagem. Mesmo os caminhos de montanha mais frequentados por trailers já não são "poupados". Exigindo aos organizadores da corrida a limpeza das pistas alpinas no dia seguinte ao das suas provas...



Durante o treino:

- Os geles de reabastecimento vazios e até as cascas de banana ou as folhas de alumínio nas quais são embrulhados os frutos secos ou as barras de chocolate devem ser guardados no bolso de onde vieram em vez de deitados fora sem pensar.

Em competição:

- Os organizadores de eventos para o grande público (do tipo 10 km, semi maratonas ou maratonas urbanas) estabelecem áreas de "descarte" após os reabastecimentos. Garrafas de plástico, copos e outros objetos devem ser deixados nestes locais. E paciência se estiver em busca de um recorde pessoal e tiver receio de perder um segundo precioso nesta fase: facilite a missão dos voluntários e evite deixar lixo pela estrada...

FUGIR DO AUTOMÓVEL (E DE TODO O TIPO DE MEIO DE TRANSPORTE MOTORIZADO)...

Ainda existem (demasiados) praticantes de corrida que se deslocam de automóvel (ou scooter) para o local da prática da corrida. Dir-se-ia que o cérebro consegue tolerar um esforço significativo durante uma sessão de treino, mas recusa a mais ligeira pedalada (sem mencionar os transportes públicos) antes ou depois da sessão programada.

Durante o treino:
- A bicicleta é muitas vezes a melhor forma de ser pontual e de juntar-se aos amigos à hora marcada, sem correr o risco de ficar retido num engarrafamento.

- Por que não iniciar a corrida em casa e, dessa forma, fazer um aquecimento ecológico antes do início do treino de grupo? A corrida antes da corrida é uma forma inteligente de aumentar a distância percorrida ao longo da semana e de preparar o corpo para um esforço distribuído.

Em competição:
- Não acreditar, nesta matéria, que as grandes competições urbanas (como a Maratona de Nova Iorque) têm um custo ecológico mais elevado. Aliás, verifica-se o oposto.As estruturas de receção são adaptadas, os voluntários não se deslocam e os transportes públicos disponibilizam uma alternativa vantajosa ao automóvel.

running_ecolo

RECICLAR (SEM ESPERAR PELO ÚLTIMO MINUTO)

Quantas t-shirts, polares, quebra-ventos, calções, collants e, claro, pares de sapatos colecionarão os praticantes de corrida nos seus armários ao longo dos anos? Só raramente, muito raramente, se procede a uma limpeza sazonal em favor de recolhas organizadas por associações e mesmo e por vezes até por organizadores de corridas.

Cada praticante de corrida devia assumir como missão a triagem (pelo menos uma vez por ano) do seu vestuário de corrida. Para tal, deve questionar-se, sempre que se depara com uma peça de vestuário (incluindo as meias!) ou calçado: será que usei esta peça de corrida nos últimos doze meses? Se a resposta for negativa, será boa ideia passar pelo depósito de reciclagem sem esperar que as traças, ou apenas a poeira, encaminhem o vestuário em boas condições para o caixote do lixo.

 

Para uma corrida mais ecológica, faz sentido incentivar os organizadores que se esforçam por reduzir o impacto da sua corrida. Os selos "verde" ou "zero resíduos" devem ser os preferidos.~ 

Conheça mais dicas relacionadas com o tema