YOGA PARA AS CRIANÇAS

Gosta de yoga? Pratica esta modalidade regularmente? Mas sabia que este desporto também é acessível aos mais jovens, proporcionando inúmeros benefícios?

O yoga não é uma modalidade reservada exclusivamente aos adultos! E a sua prática está a chegar cada vez mais às crianças e aos jovens, que encontram nela muitas vantagens. Um número cada vez maior de entidades propõe aulas para crianças ou famílias, e as escolas também estão a começar!

Acessível, assim que o seu rebento tenha idade para caminhar, o yoga para crianças não tem qualquer contraindicação. No entanto, a duração das sessões é adaptada à idade dos praticantes e à sua capacidade de concentração. “Até aos oito ou nove anos, os miúdos podem tirar benefício de sessões que vão até à meia-hora ou três quartos de hora”, realça Julie Guéry, professora de yoga.

“Esta modalidade ensina a criança a manter-se calma e concentrada. Tem de estar bastante disponível para a prática e, para além de um determinado tempo, torna-se complicado para uma criança manter o foco adequado nos seus gestos e na sua atividade.

Depois desta idade, as sessões podem durar um pouco mais tempo, cerca de uma hora.

yoga criança

Uma atividade lúdica

Está provavelmente a perguntar em que é que o yoga para crianças é diferente da prática no adulto? 

Na verdade, não é muito diferente. Segundo a nossa instrutora, "Todas as posturas de yoga são acessíveis às crianças". “É claro que há uma aprendizagem, uma evolução na prática. Mas todos os movimentos realizados pelos mais velhos são acessíveis aos mais jovens.” No entanto, a modalidade quando é ensinada às crianças, deve ter um aspeto lúdico e inserir-se no âmbito de histórias contadas. Com efeito, o yoga é uma prática que exige muita concentração, precisão e rigor. Para os mais novos, pedir pelo menos estas condições exige levar a prática por outro caminho, mais adaptado à tenra idade dos pequenos desportistas. “A vantagem, com o ioga, é o facto de muitas posturas serem associadas a imagens: fazemos o gato, o cão, a montanha, a árvore, o guerreiro… Esta prática permite apelar à imaginação das crianças, o que constitui uma verdadeira vantagem para os pais e os professores.

Praticar juntos

Associar a atividade física à evasão do imaginário? Não há melhor para captar o interesse das crianças. Os cenários têm mímica, a história ganha vida, os mais pequenos são diretamente associados a ela e tornam-se atores. É então que o yoga se torna um excelente meio de interatividade. “Uma das verdadeiras vantagens desta modalidade é o facto de poder ser praticada em família", indica a professora. Ao contrário de outros desportos, que por vezes categorizam mais, o yoga é uma prática que pode completamente ser partilhada no contexto familiar.

O yoga pode tornar-se um verdadeiro aliado em termos físicos, para o desenvolvimento psicomotor da criança. À semelhança da ginástica para bebés, por exemplo, permite aos mais pequenos lançarem-se à descoberta do corpo, desenvolverem a coordenação e o equilíbrio.

yoga criança

À descoberta do corpo

"A única diferença entre o yoga e a ginástica para bebés é o facto de a criança não trabalhar o cardio", indica a professora." Não é um trabalho de resistência, ao contrário da ginástica em que a criança corre, salta e rasteja.

No entanto, o yoga permite à criança aprender a regular a transpiração e gerir o fôlego", indica Julie. “Graças às várias posturas que exigem a dissociação da utilização dos braços, das pernas, do tronco..., os praticantes vão, por exemplo,  trabalhar a proprioceção, esta capacidade de assimilar a posição das várias partes do corpo. Há realmente uma noção de descoberta de si próprio e das suas possibilidades físicas.” A prática do yoga que, vamos recordar, não tem qualquer contraindicação para os mais pequenos, vai também ajudá-los a adotar uma boa postura e ensinar-lhes, de certa forma, a portar-se bem.

"A prática desta atividade trabalha a mobilidade articular e a flexibilidade muscular", prossegue Julie, especificando os benefícios físicos desta prática. "O facto de sustentar alguns movimentos solicita os grupos musculares profundos e proporciona força à criança, assim como o encadeamento de vários movimentos garante flexibilidade. O yoga é, por exemplo, uma excelente base se a criança pretender, em seguida, orientar-se para outras modalidades. Terá já adquirido uma verdadeira bagagem em termos de atividade física e de desenvolvimento psicomotor.

Aprender a concentrar-se

Um dos outros pontos fortes do yoga, e não menos importante, é evidentemente a concentração que a sua prática exige. E não pense que as crianças não são capazes disso, antes pelo contrário. Graças a histórias bonitas, onde entram em cena animais e personagens imaginárias, o yoga é perfeito para os mais pequenos. "O objetivo é os praticantes aprenderem ao mesmo tempo que relaxam", indica Julie Guéry. “Tem de se escolher o momento certo e a criança tem de estar na disposição certa e pedir. O professor ou o pai deve captar a atenção da criança. Pode assim começar a sua história, e iniciar a sequência de movimentos.” 

yoga criança

Uma pausa na semana

A sessão de yoga, que pode ser semanal, tem como objetivo voltar a centrar a criança nela própria, permitir-lhe concentrar-se e fazer uma pausa. "Com a escola, os tempos livres, as obrigações dos pais, as crianças têm um dia a dia muito preenchido, um pouco como os pais", diz Julie, sorrindo. "Esta sessão de yoga é também uma forma de premir o botão pausa e de passar tempo juntos." A professora não pratica diretamente yoga com os filhos, mas ensinou-lhes a regular o fôlego e a alongar os músculos. "Fazíamos isso juntos e encontrei o mais velho a fazer isso sozinho. As crianças sabem o que é bom para elas. O yoga ensina-lhes também como reagir em caso de stress, antes de um exame ou de uma competição, ou quando estão irritados. Para as crianças, é melhor fazer yoga do que elas atirarem-se para o chão!

Gato, cão de cabeça em baixo, árvore e montanha

O trabalho da respiração, da capacidade de concentração e de foco na prática exige várias horas de treino. E evolui em função da idade da criança. Em todos os casos, se decidir partilhar a prática do yoga com a sua criança, não tenha demasiada pressa "Para os miúdos muito ativos, o yoga é uma modalidade que recomendo fortemente", afirma Julie. “Mas deve ser feito de forma regular. Pode tornar-se um ritual, um momento privilegiado entre pai/mãe e filho/filha. Desta forma, o pequeno desportista consegue evoluir na sua prática.” Se todas as posturas de yoga são acessíveis às crianças, as do gato, dos quatro apoios, da cobra, do cão de cabeça em cima, do arado ou da árvore, para um foco, por exemplo, no desenvolvimento do equilíbrio, são as mais simples. E a prática para começar pela realização destas posturas.

yoga criança

Observação e paciência

"O encadeamento dos movimentos e a realização das posturas devem sempre ser suaves", indica Julie. "A criança nunca deve ter dores, não deve forçar. Caso contrário, a prática não é adequada." A cada sessão, é possível incluir uma nova postura, nomeadamente para continuar a despertar o interesse da criança. "A ideia passa por construir um cenário e imergir nele a criança. No entanto, é preciso manter-se atento ao seu comportamento e não o sujeitar a uma obrigação, tanto em termos físicos como morais. É preciso observar a forma como o pequeno desportista se comporta e ter em mente que a sua capacidade e o seu tempo de atenção não podem ser os mesmos do que os de um adulto. Em todos os casos, é preciso ter paciência.

O yoga pode ser praticado em qualquer lugar! 

Apesar de várias entidades terem decidido criar aulas destinadas às crianças, o yoga pode facilmente ser praticado diretamente na sua sala de estar ou no quarto da sua criança, local talvez mais adequado a uma verdadeira imersão no seu imaginário. Em todos os casos, esta atividade não exige muitos equipamentos: “basta um tapete para começar!", diz Julie, com um sorriso.

Praticado em exterior se o tempo assim o permitir, o yoga é também uma excelente atividade para os dias de chuva em que a criança não tem aulas. Por isso, se pretender partilhar esta atividade com a(s) sua(s) criança(s), não hesite e entre em contacto com uma entidade que propõe este tipo de prestações. Pode também ficar em casa e pesquisar um pouco na internet; encontrará de certeza vídeos inspiradores sobre a forma certa de partilhar esta bela atividade com as pessoas que lhe são próximas. Mas já sabe: comece a estudar o cenário!

E você? Pratica yoga? Iniciou a(s) sua(s) criança(s) a esta modalidade? O que é que esta atividade lhe(s) trouxe? Que dicas tem para animar as suas sessões? Ficamos à espera dos seus testemunhos!

ESTES CONSELHOS PODEM INTERESSÁ-LO

Conselhos
teaser_hot_yoga_conseil
O Hot Yoga é uma prática muito dinâmica que vai fazê-lo/a transpirar rapidamente! Terá calor garantido durante as sessões, com este estilo de yoga intenso.
VOLTAR PARA O TOPO