COMO INICIAR A PESCA DO ROBALO À BEIRA-MAR?

Pescar um robalo a partir da margem pode ser difícil quando não sabemos como nem onde pescá-lo. Descubra neste conselho onde encontrar este peixe combativo e qual o material a utilizar para a sua captura.

Onde encontrá-lo?

PRAIAS/FUNDÕES

A praia é seguramente o local mais acessível para a pesca do robalo. Perante tamanha imensidão de água, onde há mais probabilidades de o encontrar?

A resposta é nos fundões. Trata-se de correntes de água formadas pelas marés que se transformam em bacias. Repare nas zonas onde a corrente é interrompida, onde ela é diferente da maré. Bem, normalmente o robalo gosta de passar por esses locais para se alimentar.

 

ROCHAS/ZONAS DE CONTRACORRENTE

Tal como os fundões, os robalos adoram as zonas onde muda a corrente ou onde não há corrente. Colocam-se então próximo de estruturas, aguardando a oportunidade de se alimentarem.

LOCAL DE PASSAGEM DO PEIXE

À saída de estuários, enseadas, bacias ou foz de um rio, onde a passagem dos peixes que descem ou sobem a corrente é significativa, os robalos nunca estão longe. Desloque-se para fazer o reconhecimento da zona, de modo a encontrar mais facilmente os peixes ativos que aí se alimentam.

CAÇADA

Por vezes, pode acontecer depararmo-nos com uma caçada de peixes predadores à superfície. Verá então um borbulhamento à superfície, por vezes com peixes a saltar fora de água, ou aves a picar a água para apanharem peixes.

Perante esta euforia alimentar, não pense duas vezes, lance a sua amostra para o meio e puxe-a energicamente, fazendo pausas.

O EQUIPAMENTO

cana robalo

A CANA

Para alcançar distâncias por vezes distantes, é melhor ter uma cana comprida que permita lançar longe. As canas entre 2,70m e 3m são perfeitamente indicadas para este fim. Se o local escolhido para pescar for pouco profundo ou tiver pouca corrente, utilize uma cana cuja gama de potência esteja compreendida entre 10g e 50g. Se desejar pescar num local com corrente ou profundo, privilegie uma cana cuja potência esteja compreendida entre 20g e 60g.

Estas potências representam o peso ideal das amostras que pode lançar.

carreto robalo

O CARRETO

O carreto deve possuir uma boa capacidade de fio (entre 250m e 300m). Para esse efeito, privilegie os carretos de tamanho 3500, 4000 ou 4500.

O FIO

Quanto ao fio, é altamente recomendada a utilização do multifilamento. A sua resistência superior à do nylon permite-lhe reduzir o diâmetro e ganhar em distância, o que é essencial para a pesca do robalo na margem. Recomendamos a utilização de um multifilamento entre 0.12 e 0.16. Embora não seja obrigatório, poderá ganhar em discrição se utilizar um estralho em fluorocarbono. Este fio tem a particularidade de ser praticamente invisível debaixo de água. Para obter uma boa resistência, recomendamos a utilização de entre 50cm e 1m de fluorocarbono com diâmetro de 0.40.

AS AMOSTRAS

amostra de superfície

As amostras de superfície são amostras flutuantes que imitam os peixes. A sua movimentação imprevisível da esquerda para a direita estimula os toques quando os robalos estão à superfície ou, quando estes estão a um ou dois metros de profundidade, podem subir à superfície para as procurar.

jerkbait

Os jerkbaits são amostras imitadoras de peixes que permitem pescar abaixo da superfície e com um pouco mais de profundidade. São muito eficazes quando os peixes estão em suspensão entre 2 a 4m de profundidade. Pode conduzi-las de 3 formas diferentes:

De forma linear, através de lançamento e puxada

De forma errática, aplicando batimentos com a ponteira para que a amostra vá para a direita e para a esquerda.

Com puxões intercalados por pausas.

Cabe-lhe a si verificar a que funciona melhor.

amostra flexível

As amostras flexíveis são as amostras mais polivalentes. Consoante a gramagem da cabeça chumbada utilizada, a pesca será mais ou menos profunda. Não hesite em variar as cores, utilizando até cores fluorescentes que são muito apreciadas pelos robalos. Pode conduzi-las de forma linear. Pode também conduzi-las com grandes puxões intercalados por pausas longas, para que a amostra toque no fundo.

jig robalo

Os jigs são amostras metálicas que são lançadas para muito longe. À semelhança das amostras, permitem-lhe pescar em diferentes camadas de água, consoante a gramagem. Também neste caso há várias animações possíveis: lançá-las e puxá-las de forma linear, puxões intercalados por pausas, ou grandes puxões intercalados por pausas longas para tocar no fundo. Esta última animação permite à amostra efetuar um movimento de «borboleta», emitindo luminosidade quando faz as pausas.

#Sugestão CAPERLAN:

Comece por pescar à superfície, depois a meia água e, por fim, em profundidade, caso não obtenha toques com as primeiras opções. Isso permitirá pescar em todas as camadas de água e procurar onde está o peixe. Se começar por pescar em profundidade quando os robalos estão à superfície, arrisca-se a perturbá-los durante o lançamento e/ou a fazê-los fugir.

OS CONSELHOS PREFERIDOS DOS PRATICANTES DE PESCA

Conselhos
Pesca em surfcasting
Descubra a terminologia da pesca para conhecer melhor este universo tão particular.
Conselhos
Como escolher choco
Existem diversas técnicas de pesca em função do peixe pretendido. A pesca do choco é uma das técnicas de pesca com amostra e implica a utilização de material específico. Descubra aqui como escolher o seu equipamento para a pesca do choco.
VOLTAR PARA O TOPO