COMO COMBATER O FRIO A FAZER MERGULHO?

O inverno aproxima-se a passos largos… O ar e a água arrefeceram… Mas isso não deve nem pode impedi-lo de ir para dentro de água! Durante a prática, cada mergulhador tem pequenos truques para suportar melhor o frio: antes, durante ou depois do mergulho. Partilhamos aqui os nossos!

PROTEGER-SE DO FRIO ANTES DO MERGULHO

number_1
ESTAR EM FORMA!

Ou seja, comer bem, dormir bem e hidratar-se previamente, para suportar melhor o frio.
No que toca à alimentação, deverá dar preferência a um regime equilibrado na véspera e na manhã do mergulho, privilegiando açúcares lentos e com uma boa hidratação. Para maior segurança, não é recomendado fumar. O tabagismo abranda a circulação sanguínea nos pés e nas mãos, provocando um maior desperdício de calor.

number_2
EQUIPAR-SE CORRETAMENTE

Escolha um fato com uma espessura do neoprene adaptada ao mergulho previsto.
IMPORTANTE! Dê preferência a um fato à medida (= justo ao corpo) para limitar a circulação de água. Com um fato húmido, não hesite em sobrepôr as camadas de neoprene (shorty e colete). Com temperaturas baixas, verificamos que uma grande parte do desperdício de calor passa pelas extremidades do corpo, pelo que é indispensável protegê-las. Com efeito, 40% da perda de calor passa pela cabeça, sendo essencial protegê-la com um capuz, sobretudo no inverno. Luvas, botins e capuz de mergulho são por isso obrigatórios, já que as extremidades do corpo arrefecem mais rapidamente. Deve privilegiar a utilização de botins e luvas com uma espessura de 6,5 mm. Esta espessura implica a utilização de barbatanas reguláveis, e não com bolsa de pé. A utilização de uma licra  de neoprene, usada sob o fato, limita também o efeito de frio gerado pelas pequenas entradas de água no pescoço e nos fechos (dorsal ou ventral). Para mergulhos em águas muito frias, recomendamos os fatos secos e semi-secos.
2 pequenos truques para os fatos semi-secos:

– virar bem os vedantes para maximizar a impermeabilidade. São muitas vezes feitos de neoprene fundido, apenas no avesso.
– vestir o fato debaixo de um chuveiro quente.

number_3
INSPECIONAR O FATO

Um fato desgasta-se com alguma rapidez. Verifique regularmente as zonas de fricção mais solicitadas: coxas, axilas e braços. Por vezes, o fato parece bem à primeira vista, mas revela muito desgaste debaixo dos braços, com o neoprene fino nas zonas solicitadas. Gera-se por isso uma desagradável sensação de frio nestes locais fragilizados.

number_4
PREPARAR O EQUIPAMENTO ANTES DO MERGULHO 

Nem sempre é simples planear esta etapa, mas, se tiver essa possibilidade, preparar o equipamento antes de vestir o fato poderá ser boa ideia.
Efetivamente, se o equipamento já estiver pronto quando chegar ao local do mergulho, passará menos tempo no exterior, na embarcação, em condições frias.

PROTEGER-SE DO FRIO DURANTE O MERGULHO

Proteger-se do frio durante o mergulho

Evite mexer-se muito dentro de água! No mergulho, não serve de nada mexer os braços para se aquecer, como seria tentado a fazer se estivesse em terra.
Bem pelo contrário: perderá calorias preciosas, vai cansar-se e sentirá ainda mais frio. Se tiver frio em águas profundas, o melhor é subir um pouco para evoluir em águas a uma temperatura aparentemente mais agradável. Sim, aparentemente, porque a água não é necessariamente mais fria em profundidade!
O efeito da pressão tem também influência na sua perceção da temperatura: quanto mais desce, maior a pressão e mais o neoprene do fato fica esmagado contra o corpo, o que causa uma maior sensação de frio! É muito importante comunicar bem com o grupo de mergulho sobre as sensações de frio dentro de água, a fim de prevenir quaisquer riscos.
Após o frio instalado, deve saber que não nos conseguimos aquecer novamente dentro de água. Pense na subida e no facto de que certamente terá de fazer alguns minutos em patamar. São ainda alguns minutos parado, mais alguns minutos que passará a tremer… Assim, é importante prever estas situações que podem encurtar o mergulho. No inverno, a utilização de um fato húmido permite permanecer, em média, trinta minutos dentro de água.

É indispensável não ultrapassarmos os nossos limites, para depois sermos capazes de sair da água. Logo, é preferível mergulhar menos tempo e não gerar problemas.

PROTEGER-SE DO FRIO DEPOIS DO MERGULHO

Muitas pessoas são sensíveis a ataques de frio depois de estarem dentro de água. Perante este fenómeno, têm de se cobrir com impermeáveis e gorros.
Na embarcação, deve também permanecer atento ao vento, bem como às projeções de água (neste caso, será vantajoso usar uma embarcação semirrígida coberta). – Ao sair da água, retire rapidamente o equipamento. Tape-se bem e seque-se rapidamente.
– Vista um gorro para aquecer a cabeça.
– Saboreie uma pequena bebida quente, que pode levar num termos. Nada mais agradável do que um chá quente ou um café após um mergulho fresquinho!

VOLTAR PARA O TOPO