COMO ESCOLHER A SUA AMOSTRA FLEXÍVEL?

Existem várias formas de amostras flexíveis. Descubra, neste conselho, como escolher as suas amostras flexíveis em função do peixe pretendido.

escolher a sua amostra flexível

A escolha de uma amostra flexível faz-se em função do formato e do tamanho, imitando as presas dos peixes que pretende capturar.

O FORMATO

O formato das amostras flexíveis confere-lhes uma movimentação diferente.

As amostras do tipo "popper" e "stickbait" nadam à superfície e são utilizadas para pescar em locais com ervas.

As amostras do tipo "jerkbait" e "crankbait" nadam entre duas águas. Quanto mais comprido for o tamanho da paleta, mais a amostra nadará em profundidade. São as amostras mais polivalentes, permitem pescar na maioria dos lagos, lagoas e rios.

As amostras do tipo "lipless" não têm paleta e afundam. Permitem praticar pesca de fundo.

Peixe

Adaptadas a todo o tipo de meio, as suas formas imitam os peixes. Em função da forma da sua cauda, emitem vibrações diferentes. Os peixes mais ariscos são mais recetivos a amostras discretas, com poucas vibrações (finas ou curvas).

Como escolher uma amostra flexível?

Lagostim

Ideal para pescar predadores nas rochas ou ramos, onde normalmente se escondem os lagostins.

ecrevisse.png

Ideal para pescar junto a nenúfares e algas, onde vivem as rãs.

grenouille.png

O TAMANHO

As amostras flexíveis inferiores a 6 cm são adequadas à pesca de predadores de pequeno porte.

Entre 6 cm e 10 cm, as amostras flexíveis são polivalentes e permitem pescar predadores de pequeno a médio porte.

Acima dos 10 cm, as amostras flexíveis destinam-se à pesca de grandes predadores.

DESCUBRA MAIS CONSELHOS SOBRE PESCA