Escolher a cera em função 
da temperatura da água

Recomenda-se escolher uma cera em função da sua dureza. A textura deve ser adaptada às condições em que vais surfar.
Quanto mais quente for a temperatura da água do local, mais a cera da tua prancha deverá ser dura para manter uma boa aderência na prancha.

Há 3 tipos de cera:

Como aplicar a cera na minha prancha de surf?

O interesse da cera consiste em criar uma zona antiderrapante nos principais pontos de contacto que tens com a tua prancha.
Para conseguires uma superfície rugosa, a escolha da cera é essencial, assim como é essencial a forma como a aplicas!

Duas camadas de cera, sempre

Ao entrar em contacto com a água e o teu fato, a cera desgasta-se e cria fissuras. Para limitar esta erosão, é importante preparares adequadamente a tua prancha aplicando-lhe primeiro uma subcamada de aderência: a base coat. Quanto mais rígida for, maior será a aderência: são necessários 80 a 100 g de cera surf base coat para fazer esta camada inferior.

A segunda camada de cera deve ser aplicada antes de cada entrada na água com a prancha. Escolhe bem a tua barra de cera em função da temperatura da água onde vais entrar. Deixa de esfregar a tua barra quando a camada "top coat" atingir 1 mm de espessura.

Três gestos para criar rugosidade com a cera

O melhor é realizar traços espaçados para criar uma malha e fazer aparecer pequenos montes de cera e relevos. Aplica a base coat e a top coat com movimentos cruzados. À escolha:

- Em cruz: na diagonal e na perpendicular;
- Em linha: no sentido da largura e do comprimento;
- Em círculo: em passagens circulares.

As zonas de cera a privilegiar

Para conseguires o teu take-off, reforça a camada de cera nos rails e na parte dianteira da prancha.

Não te esqueças dos pontos mais críticos: debaixo do rabo quando estiveres sentado(a) no line-up e ao nível do peito quando estiveres a remar.
Para manter o equilíbrio quando estiveres em cima da onda, aumenta a zona de cera onde pousas os pés.

3 Gestos para proteger a cera e a prancha